Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

...

Será um pouco simplista, além de falso, falar de uma inquietude. Como se todo este sentimento fosse fruto de algo singular e isolado. Como se tudo isto que sinto fora de sítio em mim ou fora de mim cá dentro pudesse ser resumido a um algo. Seja esse algo uma preocupação, um receio, uma insegurança, um arrependimento, uma vontade, um desejo, uma vontade não comprida, uma saudade, uma falta. Falta de algum sentimento, de alguma certeza, de alguma ou qualquer direcção, de um caminho, nem que fosse só para imitar aquele poeta e dizer: “- Não vou por aí.” E eliminar uma opção da lista de milhares de milhar que restam…

 

Não. A minha inquietude é muito mais do que esse algo, suponho que seja um conjunto de algos ou um conjunto de tudo… Será?! O tudo que me rodeia, o tudo que sou, o tudo que quero ser, o tudo que nunca serei e principalmente o tudo que fui e não quis ser? Poderá tudo isso ser a minha inquietude?! E o futuro?  O meu, o dos outros, o daqueles, o nosso, o deles, o nosso?

 

Haverá algum dia um algo nosso que seja parte do meu tudo?

 

-Sinto falta.

- De quê?

- Disso.

publicado por ainquietudedesofia às 20:14
link do post | favorito
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. 26 a 24 e a caminho de ca...

. Palavra nova

. Assim também eu...

. #mais do mesmo

. Inquietude de s(i)empre

. TU

. Inquietude #1

. Freakin' and fuckin' Frid...

. ...

.arquivos

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds